Bons Olhos

September 5, 2015

 

“São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há seja trevas, que grandes trevas serão!” (Mateus 6:22-23)

            Com essas simples palavras, nosso Senhor revela o que há de suma importância por detrás dos olhos. Não se trata apenas de mostrarem a direção para o corpo, mas também revelar o que está dentro desse corpo. Isso aponta suas duas faces. Enquanto uma dá o prazer de enxergar, a outra mostra a radiografia da alma. Antes da queda, Adão e Eva, tinham os seus olhos segundo os de Deus. Depois perderam a beleza singular e o que é pior, sua pureza. E então acabaram desvendando a própria ruína.

            Como vitrina da alma, eles descobrem a condição espiritual da pessoa. Na prática, significa dizer que os olhos fitos no lado bom do caráter humano mostram a luz dentro de si. Porém, se fixados nas falhas e erros humanos, é óbvio que gerarão palavras censuráveis e, consequentemente, problemas de relacionamento entre as pessoas. E aí fica caracterizado as trevas na pessoa.

            É a partir de um exame mais apurado dos olhos que podemos chegar à conclusão da nossa espiritualidade. Creio que o Senhor nos legou esse precioso ensinamento a fim de sempre avaliarmos nossa condição espiritual, para não permitimos ser iludidos com as emoções fantasiosas do coração. Quem quiser saber o que há dentro de si, basta julgar os próprios olhos.

            Todos temos virtudes e defeitos, ninguém é feito só de virtudes e nem só de defeitos. Mesmo assim, Deus nos tem visto com bons olhos. Neles se vêem apenas qualidades e o resto se despreza. Na seqüência dessa atitude vem o julgamento bom do coração, maior compreensão entre as pessoas, mais paciência com os débeis na fé enfim, acontece o “aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para o outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.” (Efésios 4:12-14)

            Ora se cada cristão se mantém em luz, então onde quer que ele esteja, seja em casa, no trabalho, na rua ou na igreja, todos verão a glória de Deus no caráter daquela pessoa. Mas se por acaso os olhos de alguém observam o lado mau do seu semelhante, de forma natural e imediata passa a tecer comentários nocivos em relação a ela, tais como críticas ao seu modo de ser, vestir, falar, e etc. obviamente isso vai correr de boca em boca até chegar aos ouvidos da censurada. E daí vem discórdias, intrigas, críticas que geram mágoas, com isso vem à tristeza, o desânimo na fé, o abandono da comunhão na igreja e, finalmente a morte espiritual. Como vemos, os olhos não servem apenas para enxergar, mas também para identificar o nosso caráter diante do próximo, e assim com um bom testemunho santificar o Nome do nosso Senhor. 

Please reload

Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo