A cobiça dos macacos

July 25, 2018

 

Uma tribo selvagem aprendeu a caçar macacos valendo-se apenas da cobiça deles. Os membros da tribo simplesmente saíam com contas coloridas e brilhantes dentro de jarros de vidro para que os macacos pudessem enxergá-las.

A curiosidade e o desejo pelas contas levavam os macacos a enfiar as mãos dentro da pequena abertura dos jarros com o objetivo de alcançá-las. Como o pescoço dos jarros era bem apertado, os macacos não conseguiam retirar as mãos em que seguravam as suas riquezas. E o jarro era muito grande para que fugissem carregando-os.

Os macacos enfrentavam uma escolha agonizante: largar as quinquilharias e fugir ou manter as mãos fechadas e ser capturado.

Em geral eles escolhiam a captura. Eles adquiriram seu tesouro, mas somente por um momento. No final das contas, perdiam o seu tesouro e suas vidas. 

 

Até que ponto a ansiedade por conquistas materiais tem tirado nossa tranquilidade e impedido a nossa felicidade? De que temos sido capazes no afã de ajuntar os tesouros cobiçados que julgamos ser a motivação principal de nossas vidas? No final das contas muitos acabam por perder os "seus tesouros" e a sua salvação! 

"Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus." Lucas 12:20

 

Please reload

Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo