Qual o tamanho da sua sede?

November 3, 2019

 

Entre os muitos exemplos que a Bíblia nos dá a respeito da fé, existe um que convido o amigo leitor a analisar comigo. Trata-se da história de Zaqueu, um dos maiores cobradores de impostos da época, profissão que o tornara rico.

A Palavra de Deus relata que ele desejava ver o Senhor Jesus. Porém, por ser Zaqueu um homem de baixa estatura, precisou subir em uma árvore para conseguir avistá-lo em meio à multidão.

“Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa.  Ele desceu a toda a pressa e o recebeu com alegria.  Todos os que viram isto murmuravam, dizendo que ele se hospedara com homem pecador.  Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais.  Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão” (Lucas 19.5-9).

Neste trecho reside o segredo que transformou a vida daquele homem e que também pode mudar a sua. Embora tivesse adquirido sua riqueza à custa do sacrifício alheio, Zaqueu não só desejava mudar, como cria que isso seria possível quando ele encontrasse o Senhor Jesus. Prova disso, é que não levou em consideração o alto cargo ou a posição social que ocupava. Ao contrário, esforçou-se e subiu na árvore, pois sabia que aquela era a única forma de realizar o seu maior desejo. E por causa do seu esforço, ele teve o privilégio de receber o Senhor Jesus em sua casa e com Ele, a salvação. Fato que mudou completamente a sua vida.

   Quantos hoje em dia não vivem contrariando princípios éticos e morais? Existem outros que até são honestos e por se julgarem corretos, dignos, crêem não ter pecados. Todavia o que salva não é a bondade ou a dignidade, mas sim a prática da fé. É reconhecer que mesmo agindo corretamente, a natureza humana é pecadora, por isso, precisa da ajuda e da direção de Deus.

    Ora, Zaqueu era um pecador, mas o Espírito Santo viu em seu coração o desejo sincero de conhecer o Filho de Deus. Por isso, fez com que o Senhor Jesus, no meio da multidão, olhasse para o alto daquela árvore e o enxergasse. E quando Jesus Cristo pediu que descesse, ele prontamente o obedeceu. 

Entretanto muitos não têm o desprendimento que Zaqueu teve e continuam presas não a uma árvore, mas a algo ou a alguém. Temos exemplos de pessoas que chegaram à Igreja Universal com um vício ou com graves problemas de saúde e que, por intermédio da fé, foram curadas. Contudo não houve uma transformação nas demais áreas de suas vidas. De certo, porque ainda não se despojaram do orgulho, da vaidade, da arrogância, da prepotência. O que caracteriza o verdadeiro cristão é o fato de estar despojado de tudo. Mas, infelizmente o que temos visto dentro das igrejas são pessoas materialistas, que vivem em função do quem têm. Suas atitudes, o modo de falar e a postura que adotam diante da vida, revelam que elas ainda não tiveram um encontro com Deus. 

       Amigo leitor, o maior desejo de Zaqueu era conhecer o Senhor Jesus. E o seu qual é? Vale lembrá-lo que resolver os problemas externos não é sinônimo de mudança de vida. Porém, quando o seu interior é transformado e isso é obra do Espírito Santo, então você passa a viver em novidade de vida. 

Please reload

Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo